Investimentos milionários são criados depois de saída do PayPal

 

Uma das principais curiosidades para quem acompanha o mundo tecnológico é saber as origens das pessoas que conseguiram alcançar o sucesso econômico. As empresas como Yelp, LinkedIn, Tesla e YouTube possuem um aspecto em comum que trazem muitas explicações sobre as origens dos milionários da tecnologia.

Todas essas empresas têm pessoas que saíram da mesma companhia: o PayPal, e exerceram cargos de destaque enquanto estavam na companhia. Apesar dos caminhos profissionais desse grupo de pessoas mudarem, alguns deles continuaram mantendo contato com os amigos.

Não se tem um número exato do grupo, no entanto, estima-se que são aproximadamente 220 pessoas ainda da época em que a empresa não tinha sido comprada pelo eBay.

Depois da compra do PayPal pelo eBay muitos colaboradores tomaram o seu próprio rumo. De acordo com David Sacks, que trabalhava como chefe de operações da PayPal, a época da venda da empresa não possui lembranças amigáveis.

Apesar dos relatos nada satisfatórios de Sacks, a transação financeira se demonstrou frutífera. A empresa de pagamentos pela internet tem um faturamento que ultrapassa os US$ 10 bilhões ao ano e mudou a forma como as compras e as cobranças podem ser realizadas.

Do outro lado da moeda estão os empreendedores que trabalhavam na empresa que hoje conseguem arrecadar bilhões de dólares com o sucesso de suas empresas tecnológicas.

 

Peter Thiel, fundador do Paypal, depois que vendeu a empresa não se acomodou e foi investir em outras aéreas como fundos de alto risco, empresa de análise de dados e um fundo de capital, mas o seu maior investimento e mais lucrativo foi quando ele se tornou o primeiro investidor externo do Facebook, injetando mais de R$ 500 mil. Hoje as ações tiveram um rendimento de mais de US$ 1 bilhão.

Max Levchin, cofundador do PayPal também não ficou de fora dos investimentos. Com a empresa Slide, ele iniciou o serviço de compartilhar e organizar fotos em redes sociais, posteriormente conseguiu lançar plugins de sucesso no Facebook.

Levchin também decidiu investir em uma rede social e escolheu a Yelp, criada por conhecidos colegas do PayPal. Além disso, participou do conselho administrativo do Yahoo e do Evernote.