Entenda sobre o fenômeno do eclipse total e todas as suas fases

Um eclipse lunar ocorre quando Sol, Terra e Lua se alinham, com a Terra posicionada entre o Sol e nosso satélite natural, bloqueando a luz solar, uma vez que a Lua entra nesta sombra, e assim desaparecendo.

O eclipse lunar parcial, também conhecido como Lua de Sangue, devido sua coloração avermelhada, que se dá pelas faixas da frequência da luz do Sol ao serem filtradas, pôde ser visto no Brasil no dia 27 de Julho de 2018, gerando notícias e deixando a população animada. O tempo ajudou na maior parte do país, deixando o céu limpo para os observadores, que se reuniram em parques e locais abertos para assistir ao fenômeno, embora também tenha sido transmitido para todo o mundo ao vivo pela NASA. Além disso, o planeta Marte também estava mais brilhante por conta de sua proximidade com a Terra, que não era tão grande desde 2013. Pesquisadores dizem ainda que alguns outros planetas como Júpiter, poderiam ser vistos ao redor do mundo a olho nu, na mesma época.

Segundo o site G1, em sua fase total, quando estava inteiramente dentro da sombra, a Lua adquiriu a cor mais alaranjada, assumindo a versão “de sangue”, e a fase parcial durou até por volta das sete da noite. As previsões são para que um eclipse total seja avistado no Brasil todo, do início ao fim, na noite de 20 de Janeiro de 2019.

O eclipse passa pelas etapas de início penumbral, que começa quando a parte externa da sombra da Terra passa a se mover pela Lua; depois há o início do eclipse parcial, onde a parte central e mais escura da sombra da Terra começa a cobrir o satélite. Ao adentrar sua fase total, a parte mais escura da sombra da Terra cobre completamente a Lua, deixando o satélite natural com uma coloração avermelhada; e ao atingir seu auge ele é chamado de Eclipse total.

 

Facebook anuncia medidas contra manipulação das eleições do Brasil

O Facebook anunciou que irá implementar novas ferramentas contra abusos e manipulações às eleições federais e municipais do Brasil, que ocorrerão no dia de 7 de outubro. Dentre as medidas anunciadas, está o maior controle das campanhas publicitárias veiculadas na rede social americana, além do combate mais duro contra as notícias falsas.

Essas novas medidas vêm como resposta da empresa após duras críticas de autoridades de todo o mundo sobre o modo ineficaz com que protege seus usuários da desinformação, além de expor dados sensíveis de internautas a anunciantes.

Por isso, já foi implementada uma nova ferramenta que permite a qualquer usuário verificar todos os anúncios veiculados por um perfil ou página na rede social. Além disso, é possível saber também quem é o indivíduo ou empresa que está financiando essas campanhas publicitárias. Para isso, basta ir ao perfil desejado e procurar pela aba “Informação e Anúncios”. Também será demandado que os anunciantes confirmem suas identidades, enviando ao Facebook uma cópia de seus documentos civis, como Carteira de Identidade e CPF.

A rede social também obrigará que candidatos às eleições de 2018 indiquem esta situação em anúncios relacionados à campanha. Eles também deverão apontar dados sobre a fonte do recurso financeiro utilizado, que poderão ser acessados pela Justiça Eleitoral, a fim de verificação de gastos de campanha e prevenção de crimes como o “caixa 2”. Por fim, todas as publicações “impulsionadas”, como são chamadas aquelas distribuídas a partir de anúncios pagos, relacionadas às eleições serão identificadas com a legenda “Propaganda Eleitoral”, além de exibir também o CPF ou CNPJ do responsável pelo financiamento e o nome do cidadão ou empresa responsável pela campanha.

Já para barrar a disseminação de notícias falsas, o Facebook aumentou a fiscalização de publicações com comportamento viral, excluindo aquelas que são julgadas mentirosas ou mal-intencionadas. Como resultado, mais de 250 páginas e perfis foram excluídos da rede social acusados de disseminar “fake news”.

Além disso, a companhia se uniu a empresas especializadas em checagem de fatos para analisar o discurso de candidatos e influenciadores. A medida servirá para elucidar os usuários quanto a discursos mentirosos, ajudando no combate à manipulação de eleitores.

Uber cria funcionalidade que permite com que passageiros chamem a polícia

As viagens de Uber poderão se tornar mais seguras, ao menos é o que a administração do aplicativo espera, já que lançou um botão que permite com que o passageiro peça socorro quando necessitar. A novidade está disponível inicialmente apenas para alguns usuários, mas há a expectativa de que sua disponibilização seja total ainda em 2018.

A função, contudo, ainda não é voltada aos motoristas. Dessa maneira, os passageiros poderão chamar a polícia empregando o ambiente do próprio Uber. O acesso será possível por meio de um ícone em formato de escudo que surgirá na parte inferior do aplicativo. Nele haverá três opções que envolvem segurança: as políticas de utilização, os contatos considerados confiáveis e a função de acessar a polícia.

Conforme o diretor de produto da empresa, Sachin Kansal, esta função tornaria mais ágil a segurança de todos os seus usuários. Segundo ele, o desenvolvimento deste recurso é fruto de diversos estudos envolvendo os próprios usuários do aplicativo, incluindo nesse público avaliado os passageiros do Brasil.

Em relação à opção que trata dos contatos de confiança, Kansal informou que os usuários poderão fazer um cadastro listando com quem desejaria compartilhar as viagens que realiza. Nesse caso, passou a haver a possibilidade de se indicar com qual nível de frequência se compartilharia links com trajetos efetuados.

Para as situações em que o usuário precisar chamar a polícia, surgirá na tela um botão facilitando a ligação sem que seja preciso deixar a tela do aplicativo. Assim sendo, a identificação se tornará mais fácil, uma vez que o ambiente já dispõe dos dados do carro e do trajeto efetuado pelo veículo.

Mesmo com a inovação, Kansal esclarece que tal função só funcionará enquanto o veículo estiver em movimento. Para o caso do trajeto ser diferente do que o solicitado pelo usuário, haverá a indicação dessa modificação registrada no perfil dos envolvidos na viagem, pontua o executivo.

De acordo com notícias veiculadas recentemente, espera-se que nos próximos meses de 2018 a versão da funcionalidade seja também lançada com vistas à segurança dos motoristas. A função, entretanto, já estava presente em países como Estados Unidos, México e Canadá, o que coloca o Brasil como a quarta nação a incorporar o serviço.

Saiba mais:

https://www.terra.com.br/noticias/tecnologia/uber-lanca-botao-antipanico-para-passageiros-do-brasil,3f56f385653f1202479e20ac22c0232al7buh7ic.html

Saiba mais sobre os três melhores lugares para se esquiar no planeta

As estações de esqui são um dos destinos de férias mais procurados pelos turistas que gostam de aventura. Ao redor do mundo, são várias as opções possíveis, e a partir de um conjunto de notícias relacionadas ao tema, a seguir estão três lugares que tem se destacado nos últimos anos nesse aspecto.

 1) Megève, França

Alternativa mais luxuosa da lista, Megève, na França, possui alguns resorts cinco estrelas, incluindo uma filial do famoso hotel Four Seasons. Um dos destaques do local é o fato de misturar elementos antigos, que remetem aos séculos passados, com equipamentos altamente modernos, tendo em vista que a cidade recebeu investimentos de mais de US$ 300 milhões para contar com gôndolas velozes e confortáveis, capazes de levar os turistas até o topo de vários picos próprios para o esqui.

Além disso, Mègeve possui espaços exclusivos dedicados a diversão das crianças, o que torna esse destino uma excelente opção para quem deseja viajar em família para os Alpes franceses.

 2) Lech, Áustria

Uma das grandes vantagens da região de Lech, na Áustria é que mesmo com a  imprevisibilidade da neve dos últimos anos,  esse local permanece sendo um dos mais nevados do continente europeu. Além disso, os resorts de Lech possuem um sistema de bondes panorâmicos que fazem a ligação do local com vários picos nos arredores, incluindo St. Anton e Zürs, o que faz dessa região uma das maiores estações de esqui do mundo.

Para completar, as aulas de esqui administradas em Lech são considerada uma das melhores que existem para as crianças, com turmas abertas para os pequenos a partir dos três anos de idade, tudo isso com muita segurança e diversão.

 3) Taos, Novo México, Estados Unidos

Favorita entre os aventureiros, a região do Taos é marcada por pistas desafiadoras e paisagens de tirar o fôlego. Recentemente, o local recebeu ainda investimentos de mais de US$ 300 milhões, o que melhorou e modernizou as estações de esqui da região.

Porém, até mesmo aqueles que procuram por uma experiência menos radical também podem aproveitar Taos, pois recentemente, uma nova gôndola foi inaugurada, a qual leva os turistas para uma pista mais tranquila para os iniciantes, também com lindas vistas da cidade.

Memes e virais da copa do mundo que todo brasileiro deveria conhecer

Todos sabemos que o Brasil é um país bem humorado e cheio de diversão, além do Samba e Funk que deixa qualquer um querendo dançar, mesmo aqueles que não são tão favoráveis ao estilo musical. O Brasileiro pode estar na pior situação, que irá procurar rir de tudo, assim como foi com o 7×1 que levamos da Alemanha na copa de 2014, rendendo Memes e notícias para uma geração inteira lembrar.

Um dos destaque dessa copa (2018) é o Neymar, a inspiração de muitos rapazes e o amor de muitas moças. Mas o que chamou atenção nele foi seu cabelo diferente. O cabelo mais comprido, loiro e sem a chapinha que ele um dia usou, deixando ele mais ondulado. Com isso, memes comparando com personagens de quadrinho e até o fato do Ronaldinho ter feito um corte estranho na copa de 2002 e ter ganhando foram feitos. Seria esse um dos motivos para acreditarmos no Hexa esse ano?

Um outro meme desse ano é o fato da Shakira não estar envolvida. Shakira se tornou um ícone para os Brasileiros após se apresentar nas outras copas, decepcionando a todos por não ter tido um destaque de apresentação dessa vez.

Outro meme viral aconteceu no primeiro jogo que o Brasil participou, sendo contra a Suíça. Um balão caiu no meio do campo e o goleiro Alisson foi rápido em estourar, rendendo memes com o ocorrido.

Na copa de 2014, um meme que viralizou na internet foi o da Claudia Leite. Trajada com um vestido azul brilhante com o simbolo do Brasil no lado esquerdo do peito, Claudia Leite cantou no estadio Aquarela Brasileira em ritmo Olodum. O meme da vez era a comparação dela com uma personagem infantil do desenho Galinha Pintadinha, já que o vestido da moça a deixava parecida com a personagem. Nessa copa de 2018, Claudia mostrou que tinha um bom humor e relembrou do meme criado sobre ela em 2014.

Agora é esperar pelos próximos resultados e torcer para que o Brasil saia com o Hexa dessa vez e quem sabe mais memes para podermos rir.

Como controlar a ansiedade?

A ansiedade é o mau do século e é uma das doenças que mais afeta as pessoas nos dias atuais. A ansiedade é caracterizada por medo de eventos futuros, insegurança, estranheza do ambiente, apreensão, mal estar, desconforto e outras sensações desagradáveis. Além de remédios e do auxílio de terapeutas e psicólogos, existem algumas ações que podem ser um diferencial no seu dia-a-dia e te auxiliar de uma maneira geral.

A prática de exercícios físicos é uma saída excelente para pessoas ansiosas, afinal, de um prospecto geral, pessoas ansiosas pensam em inúmeras coisas e tem muita energia acumulada, por isso, gastar esta energia pode ser uma boa opção. A prática de exercícios eleva a produção de serotonina, substância conhecida por aumentar a sensação de prazer nas pessoas. Para quem não gosta de exercícios, existem algumas saídas, como caminhar algumas vezes por semana, que auxília o corpo e a mente, o que consequentemente auxília a pessoa a pensar nos motivos e nos gatilhos que levam a ansiedade, fazendo com que você consiga os contornar.

Além disso, tente reduzir o seu estresse diário, pode parecer díficl, mas akgumas técnicas como a acupuntura, a meditação, homeopatia e os florais de bach. Algumas destas práticas, em especial a ioga, auxíliam no controle do corpo e da mente.

O controle da respiração também pode ser uma boa saída, já que a pessoa se concentra na respiração e acaba esquecendo do problema e de notícias ruins.

Uma outra opção para as pessoas que tem que lidar diariamente com a ansiedade, é evita pensamentos negativos. Sim!É muito difícil e seus pensamentos não se modificarão do dia para a noite, mas é possível tentar. Caso esteja em uma crise de ansiedade, acalme-se; relaxe; respire fundo e beba água. Depois de se acalmar, pense na situação de maneira mais fria e dimensione a real situação, em muitos casos, isso já te auxiliará de maneira efetiva. Alimentos com triptofano, aqueles que contém uma grande quantidade de serotonina, também são úteis e muito eficazes no dia-a-dia.

Invista também em chás, que auxiliam a acalmar a mente e o corpo; seja mais organizado e mantenha o foco no presente, já que isso que acalenta inúmeras preocupações e crises de ansiedade.

Posso ser demitido por fazer um bolão no trabalho?

No decorrer do ano muita gente se sente tentada a participar de bolões para aumentar suas chances de ganhar nas Loterias da Caixa, em apostas de campeonatos de futebol e muitos outros. O problema é que essa diversão acaba gerando problemas ao trabalhador quando realizado dentro da empresa.

Pela lei de contravenções penais, apostas são consideradas jogos de azar, logo são proibidos e puníveis com multa, mas há uma exceção para as Loterias da Caixa, que estão vinculadas ao governo. Entretanto, o seu chefe pode não entender como algo legal um bolão da loteria dentro da empresa e realizar uma demissão por justa causa.

Uma das razões da justa causa é a realização de jogos de azar. Embora exista uma exceção para as Loterias, não significa que o trabalhador é livre para fazê-lo. O rol de motivos que geram demissão por justa causa é exemplificativo, ou seja, outros motivos podem ser observados pelo empregador e agregados a lista prevista na CLT.

Em algumas empresas os próprios chefes incentivam os funcionários em um bolão, mas isso não é tão comum. Pode-se dizer que em âmbito jurídico, a decisão de punir ou não o trabalhador que faz apostas na empresa é totalmente discricionária do empregador, sendo observado inclusive se os funcionários envolvidos estão se dispersando durante o expediente para organizar as apostas.

No caso de uma eventual justa causa, o trabalhador perde o direito a vários direitos que poderia já ter garantido, como décimo terceiro, seguro desemprego e saque do FGTS. Claro que é possível pleitear na justiça a anulação da demissão por justa causa, mas tem sido muito comum que os tribunais indefiram os pedidos, como excepcionalmente pode acontecer o contrário. Tudo depende do contexto que levou à demissão.

Por segurança, o ideal é que os funcionários que desejam participar de um bolão, seja esportivo ou lotérico, o façam fora do ambiente de trabalho, seja na hora de ir embora ou até mesmo em outro lugar físico ou meio virtual. Assim, todos se divertem e não colocam em risco a perda do emprego.

Refugiados poderão ter isenção na taxa de revalidação de diplomas

Aprovado em unanimidade pela Alesp – Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo – o Projeto de Lei (PL) 557/2016 segue agora para a sanção do atual governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin. O texto já aprovado pela Alesp exclui o pagamento de taxas para as provas de revalidação de pessoas refugiadas que se abrigaram no estado de São Paulo e que desejam ter seus diplomas revalidados.

A isenção da taxa, que é a proposta do projeto de lei, permaneceu em tramitação por um período de mais de um ano. Segundo o texto do projeto, as taxas de revalidação são vistas como um grave obstáculo enfrentado pelos refugiados quando eles desejam ingressar no mercado de trabalho. A taxa de revalidação de diplomas, que é cobrada pelas universidades públicas de São Paulo, podem fazer com que os refugiados deixem seus diplomas de lado.

A aprovação do projeto pela Alesp, foi comemorada pela Acnur – Agência da Organização das Nações Unidas para Refugiados -, que disse em comemoração através da chefe de escritório da instituição, Maria Beatriz Nogueira, estarem satisfeitos com a decisão. “Com a aprovação do Projeto de Lei 557/2016, logramos uma ampliação dos direitos das pessoas refugiadas no Brasil, na medida em que facilita o exercício de seu pleno desenvolvimento, possibilitando que seus conhecimentos sejam reconhecidos e consequentemente postos em prática”.

A entidade também informou que as taxas para revalidação de diplomas costumam chegar a um valor de R$ 20 mil, pois o processo conta com o requerimento dos documentos curriculares e a tradução deles. Além disso, o processo ainda costuma durar vários meses até que o estrangeiro possa revalidar seu diploma. Segundo os dados da entidade, a maior parte dos refugiados que vivem no Brasil, que são estimados em 10 mil, moram no estado de São Paulo.

Essa medida considerada para o projeto de lei irá permitir que os refugiados consigam revalidar seus diplomas sem nenhum custo, o que aumentará o número de pessoas capacitadas aptas para trabalharem no estado de São Paulo.

Além disso, esse processo auxiliará essas pessoas a conseguirem um espaço no mercado de trabalho, que atualmente é bastante concorrido e preza por pessoas capacitadas.

Farmacêutica americana aumenta o valor do remédio contra o câncer em 1400%

A empresa farmacêutica americana vem enfrentando diversos questionamentos desde que a imprensa resolveu revelar que houve um aumento de 1400% no preço do medicamento em que ela comprou a licença contra o câncer cerebral. O preço passou de US$ 50 para US$ 700.

Em 2013 o laboratório NextSource Biotechnology, com sede em Miami na França, comprou a licença do fármaco lomustina do laboratório Bristol-Myers Squibb.

Segundo informações do Wall Street Journal publicada no final do ano passado, a empresa aumentou o valor do medicamento em comprimido de 100 miligramas vendido nos Estados Unidos com nome de Gleostine.

O registro da lomustina que era anteriormente chamado de CeeNu ou CCNU, acabou e não tem um semelhante genérico. Esse medicamento foi desenvolvido a mais de 40 anos para o tratamento do tumor cerebral glioblastoma.

Uma grande onda acusações foi provocada após a publicação do artigo e pedido de investigação judicial sobra à farmacêutica na especulação dos preços e as práticas anticompetitivas.

Uma retratação publica será solicitada pelo advogado da farmacêutica, Joseph DeMaria. Ele afirma que a NextSource produz doses mais econômicas, porém com comprimidos menores. DeMaria disse que é realidade o fato do comprimido custar US$ 700, porém estão dizendo que os comprimidos que a empresa comercializa custa um pouco a mais que US$ 400. Ele também argumenta sobre a empresa pagar US$ 2 bilhões com a agência de medicamentos do EUA, devido ao aumento do custo da lomustina subir 30%.

A empresa divulgou uma nota em seu site sobre os questionamentos em relação ao aumento dos preços dos últimos três anos dizendo que o preço dos medicamentos é algo mais complexo. “Em geral, o preço é determinado com base em uma série de fatores, incluindo custos de desenvolvimento de produtos, taxas de agência reguladora, classe de produto, benefício do tratamento entre pacientes e outros determinantes. Um relatório recente coloca o custo para desenvolver e lançar uma única droga em apenas US$ 3 bilhões”.

A empresa destacou também que existem menos de cinco fármacos de tumor cerebral aprovados, tais como o gleostine, o atual disponibilizado no mercado, com um preço dentro da gama média a baixa se comparada a outros tratamentos.

O valor da notícia

A notícia corre; a notícia voa; a notícia chega e se espalha. Assim, a notícia é o fator determinante que une, agrega e aglutina o elemento humano. A notícia, ou seja, vir a saber-se de algo novo, é o ponto culminante da transformação, da mudança nos parâmetros socias vigentes e, por assim dizer, é o que decreta a partir de seu advento os rumos a serem tomados por seus interlocutores então. Um reino não cai quando tomba o último cavaleiro mas sim quando trazendo a mensagem o portador das novas anuncia a sua queda, e se ergue um quando é declarado à todos, vida longa ao rei!

Desse modo a circulação da notícia, o fluxo da informação, é o aspecto que concorre para a própria evolução humana em todos os sentidos. O Homem é o único animal que não aprende nada se não lhe for ensinado. Um pai comunica a seu filho sobre os valores e relevâncias que terá de observar no mundo ao qual o insere, e o próprio pai, junto com todos os demais, deverá encarregar-se em disseminar o conhecimento obtido e estar ciente do que acontece a ponto na atualidade, para que possa colocar-se adequadamente diante dos fatos.

Por isso mesmo a notícia é um dos bens mais valiosos e importantes que alguém pode manejar, apesar de da mesma maneira que tantos outros recursos preciosos são mal utilizados as notícias são algo que merecem especial atenção pois o modo como lidarmos com elas pode mudar a nós mesmos.

Nos dias de hoje, na era da Informação, o compartilhamento maciço de novos conteúdos a todo tempo através de diversos canais pelo mundo, pode tornar o processo de assimilação um tanto confuso, portanto é essencial que se cuide para que comunicação seja produtiva e eficaz. De uma maneira geral um grande número de meios de informação veicula notícias abordando de forma exagerada temas e assuntos de relevância nula para o avanço comum. Uma vez que todos têm suas dificuldades no viver o mais apropriado é se orientar no sentido de divulgar e receber o que é próprio para se resolver, sanar, superar as situações. Para isso é necessário filtrar a notícia. Demasiado enfoque em tragédias, calamidades e polêmicas sem sentido pervertem a verdadeira função da notícia que longe de ser instrumento para se afligir é antes a ferramenta utilizada pelo intelecto social humano para edificar sua morada, do melhor modo, aqui neste planeta. Não que a notícia deva ser sempre agradável mas deve servir antes de tudo a um propósito construtivo e edificante. “A Reconstrução do Brasil” O que é fundamental?. Para os #caminhospara2018, sugerido pela psicóloga Luciana Guedes.