O Estado do Piauí dá início a projeto que levará conexões de internet por meio de fibra ótica, por Felipe Montoro Jens

Uma iniciativa do governo piauiense pretende levar uma rede de fibra ótica a boa parte das áreas que compõem o Estado. Conhecido por “Piauí Conectado”, o programa será implementado por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP). Todos os trâmites, conforme informa o especialista em Projetos de Infraestrutura, Felipe Montoro Jens, ocorrerão por meio de uma licitação. O processo licitatório em questão já teve sua primeira etapa cumprida no mês de outubro de 2017, quando duas empresas interessadas apresentaram suas propostas iniciais.

Felipe Montoro Jens destaca que todos os trâmites para que o projeto seja concretizado foram organizados pela Superintendência de Parcerias e Concessões (SUPARC), órgão presente no Estado do Piauí. Após a instituição concluir a fase de recebimento de documentos dos participantes, há a estimativa de que em um mês as demais fases do processo sejam concluídas. A liberação para que uma próxima etapa seja cumprida se dará somente depois que as questões documentais forem finalizadas pela Agência de Tecnologia da Informação (ATI), uma instituição da esfera estadual.

O modo com que cada participante da licitação executará seus serviços, bem como o valor que cada grupo empresarial irá cobrar pela obra são os dois principais quesitos a serem observados pela ATI. Felipe Montoro Jens noticia que, de acordo com uma nota da SUPARC, a concessão será realizada por meio de uma concessão administrativa. Com isso, as atividades de suporte da infraestrutura e manutenção das instalações serão executadas por meio da empresa vencedora da iniciativa privada. Além disso, a publicação também trouxe informações acerca dos estudos que serão realizados na área de tecnologia da informação.

O governo do estado informou que um total de 5.000 km serão cobertos com a estrutura de fibra ótica. Dessa forma, quase 100 municípios passarão a contar com esse tipo de tecnologia. Um ranking onde o Piauí figurou como o penúltimo estado na inclusão digital teria sido o estopim para que as autoridades governamentais dessem início ao projeto. Assim sendo, há a expectativa de que essa colocação não seja repetida nos próximos anos.

A chegada da conexão de internet por meio de fibra ótica não é um projeto voltado diretamente ao fornecimento desse tipo de serviço aos lares piauienses, já que, segundo Viviane Moura, membro da Superintendência de Parcerias e Concessões, trata-se de algo voltado a atender os órgãos públicos. Felipe Montoro Jens ressalta, entretanto, que a representante do órgão explicou que a população será duplamente beneficiada, pois as empresas provedoras passarão a operar nesses municípios.

Com a chegada dessas companhias, o especialista em Projetos de Infraestrutura salienta a previsão de que a experiência dos usuários de internet seja melhorada, uma vez que essas pessoas passarão a contar com serviços provedores de melhor qualidade. Felipe Montoro Jens explica que a conexão para esses casos será ofertada de forma particular, devendo os usuários arcarem com tal despesa.